A estratégia para não perder pacientes deve ser uma constante para todos os gestores que almejam excelência na assistência e equilíbrio financeiro. Além disso, é fundamental identificar os pontos nevrálgicos nesse processo e focar na acreditação hospitalar.

Sabendo disso, a equipe técnica e administrativa deve reconhecer os problemas, programar melhorias e acompanhar continuamente as rotinas para não perder pacientes de forma recorrente.

Por isso, no post de hoje, conheça os principais erros que serem evitados para não perder pacientes!

1. Falta de higiene

A falta de higiene e o descuido com a infraestrutura física são os maiores motivos de reclamação dos pacientes dentro de um ambiente clínico. Isso se reflete em banheiro malcuidado e com odor desagradável e mobiliários em processo de deterioração.

Ademais, a apresentação de um ambiente clínico deve perpassar por critérios que garantam a assepsia dos procedimentos e assegurem locais visualmente limpos e sem sujeiras ou rachaduras expostas.

Outras reclamações incluem lixeiras superlotadas, dificuldade para obter papel-toalha, ambiente com pouca circulação de ar — principalmente nos sanitários — e falta de periodicidade para limpeza adequada.

2. Colaboradores despreparados

Em um ambiente de saúde, é necessário que os funcionários tenham experiência e treinamento para lidar com diversas situações, que vão desde saber lidar com a insatisfação pela demora no atendimento até saber discernir questões clínicas que envolvem emergências.

Em algumas empresas, no entanto, é frequente a falta de comunicação da equipe administrativa, a dificuldade de diálogo e o despreparo dos colaboradores, principalmente em relação aos imprevistos dos profissionais de saúde.

O que se evidencia nessas instituições é um clima de insatisfação pelo serviço, gerando reclamações constantes e dificuldades para encontrar a harmonia em meio ao caos instalado no ambiente.

3. Falta de agilidade nos serviços

Quando o paciente é atendido, ele espera resposta para as aflições e os questionamentos de sua condição clínica em um processo humanizado e objetivo. Nesse sentido, muitos profissionais solicitam exames laboratoriais e radiológicos para fins de comprovação da hipótese diagnóstica.

No entanto, devido a uma desorganização, a empresa não fornece os exames no período solicitado pelo médico. Exemplos disso são exames radiológicos emitidos de forma manual ou que ainda não aderiram à proposta do laudo a distância.

Essa demora no atendimento das demandas dos profissionais clínicos e dos pacientes gera descontentamento de ambas as partes e impacta negativamente na qualidade dos serviços prestados.

Estratégias para não perder pacientes

Considerando os pontos discutidos anteriormente e outros que porventura surgirem, os gestores devem pensar em melhorias no atendimento e em mudanças nas atividades desenvolvidas.

Para obter sucesso nessa empreitada, é possível investir na capacitação pessoal e na implantação de software de gestão clínica — o que inclui a informatização dos exames laboratoriais e radiológicos por meio do prontuário eletrônico.

Contudo, cada proposta deve ser analisada detalhadamente para ser implantada de forma racional e sem prejudicar outras atividades em andamento.

Conhecer os erros para não perder pacientes e atuar ativamente nessa questão são posturas que garantem a retomada da clínica aos patamares de produtividade. Além disso, para não impactar na imagem da empresa, os gestores devem investir continuamente na melhoria dos serviços e na prevenção de recorrência dessa perda.

E você, já identificou os erros que precisam ser melhorados em sua empresa? Qual informação ainda considera importante? Deseja ficar por dentro do nosso conteúdo? Então siga nossos perfis nas redes sociais. Estamos no Facebook, Twitter e LinkedIn!​