Há momentos em que o mercado exige do gestor uma “enxugada” nos gastos, não é mesmo? A necessidade da redução de custos é tão grande que algumas decisões drásticas são tomadas para que o resultado seja visível em curto prazo. E é nesse momento que alguns erros comuns acabam acontecendo.

No post de hoje listaremos cinco erros comuns para que você não os cometa no momento em que ter sucesso em suas escolhas é fundamental para sua clínica.

1. Optar pela demissão como a primeira saída

É muito comum apostar que o corte de funcionários é a melhor opção para garantir a redução de custos, mas é importante lembrar que as demissões são acompanhadas de gastos legalmente estabelecidos que podem ser onerosos para a clínica.

Portanto, procure primeiro por outras estratégias e se, por fim, for inevitável a demissão, esteja preparado o gasto que ela gera.

2. Prejudicar a qualidade dos serviços aos clientes

O relacionamento de qualidade com o paciente da clínica é o que vai proporcionar a fidelização dele ao seu negócio. Dessa forma, diminuir os investimentos em serviços vai apenas favorecer que os clientes não retornem mais ao consultório.

Garanta a qualidade do atendimento aos seus pacientes para que eles sintam-se confortáveis e bem recebidos, garantindo que o bom atendimento ao cliente seja um aspecto marcante para o retorno ao seu serviço.

3. Reduzir a verba para o marketing

O setor de marketing comumente sofre com cortes de verba em tempos de recessão. Porém, o que os gestores muitas vezes não percebem é que, ao cortar os investimentos nesse setor, estão cortando, consequentemente, o investimento na captação de novos clientes.

A saída é apostar em ajustes que tornem as campanhas mais rentáveis, a fim de manter a atração de novos clientes e possibilitando o crescimento da clínica, mesmo em momentos de contenção.

4. Eliminar gastos com pessoal

Em momentos de crise, os gestores normalmente olham para os gastos com os funcionários da clínica como algo supérfluo. Entretanto, esse é um grande erro!

Pois, ao cortar privilégios dos funcionários, gastos com seus materiais de trabalho ou até mesmo confraternizações, a consequência será a insatisfação dos seus colaborares.

Pense que, não menos importante do que a satisfação dos seus clientes, os funcionários precisam estar bem para desempenhar suas funções com qualidade.

5. Determinar uma porcentagem fixa para toda a empresa

A clínica é composta por diferentes setores, cada um atuando de uma forma, com demandas e gastos diferentes. Dessa forma, tentar uma redução de custos igualitária será uma estratégia falha e apenas fará com que algumas áreas sofram mais que outras. Portanto, avalie separadamente e defina diferentes estratégias de redução para cada setor.

Reduzir custos de uma clínica não é uma tarefa fácil, pois envolve uma análise profunda das diferentes formas de controle para que os resultados possam ser favoráveis ao seu serviço.

Mas, agora que você já sabe quais são os erros mais comuns, o importante é manter a calma e conciliar estratégias bem estruturadas com decisões assertivas.

Gostou das nossas dicas? Siga-nos no TwitterLinkedIn e curta também a nossa página no Facebook para ficar sempre por dentro de importantes informações.