De um modo geral, a tecnologia impacta positivamente na excelência dos serviços na área da saúde. Desde o trabalho do médico até o atendimento ao cliente, todo o processo é beneficiado por ela.

No setor de diagnóstico por imagem, poder contar com um sistema eletrônico de armazenamento, visualização e elaboração de laudos médicos facilita o dia a dia, aumenta a produtividade e a segurança. Os PACS (Picture Archiving and Communication System), que, em português, significa Sistema de Comunicação e Arquivamento de Imagens, trazem essa proposta.

Neste artigo vamos falar mais sobre os PACS, suas vantagens e implantação. Boa leitura!

O que são PACS?

Sua principal função é armazenar imagens e fazer a comunicação entre os setores de clínicas, hospitais e centros de diagnósticos. Um PACS deve assistir todo o fluxo, desde a obtenção do exame, passando pelo processo de laudo e diagnóstico até o monitoramento.

Como funcionam?

Os PACS possuem multiplicidade de dispositivos, a começar pelas modalidades que podem ser: tomografia computadorizada, ultrassom, ressonância magnética e outras.

Geralmente, as modalidades enviam as imagens para a estação de trabalho, onde são conferidas. Esse passo é importante para certificar que as informações estão corretas. Após essa verificação, as imagens serão armazenadas.

O arquivo, contendo as imagens e informações, fica disponível nas estações de trabalho de leitura, onde o radiologista realiza os estudos do paciente, formulando o diagnóstico.

Possui interfaces semelhantes às da web e utiliza a internet ou rede privada como meios de comunicação entre os computadores da unidade.

Quais as vantagens?

Ter um PACS traz eficiência e a melhora no atendimento, como um todo. A seguir, vamos listar os benefícios de tê-lo em sua clínica:

1. Organização e agilidade

Os exames podem ser organizados de acordo com o tipo, data ou paciente e armazenados digitalmente em um só lugar. Assim, fica mais rápido encontrá-los.

2. Mais segurança

Diminui o risco de perda dos exames, evitando que tenham que ser repetidos.

3. Facilidade no acesso às imagens

Os profissionais da equipe interna podem ter acesso ao arquivo de qualquer computador da unidade quando for necessário — antes ou durante uma consulta ou procedimento, por exemplo.

4. Maior produtividade

A facilidade de acesso pelos computadores evita o deslocamento dos profissionais, ganhando tempo e rapidez no serviço. Além disso, as imagens podem ser visualizadas na tela do computador logo após a realização do exame, fazendo com que o radiologista não perca tempo esperando.

5. Melhora na elaboração de laudos

As imagens têm maior resolução, o que ajuda o médico na elaboração dos laudos e diagnóstico.

6. Redução de custos

Com a visualização em tela e o arquivamento digital, a impressão de filmes radiológicos é — praticamente — eliminada, diminuindo os custos da clínica. Assim como, reduz a necessidade de espaço físico para o armazenamento.

Como implantar?

O primeiro passo é fazer a concepção do projeto, a análise do fluxo de trabalho e o desenho da solução, comparando-se com os concorrentes, evitando possíveis erros já cometidos por eles.

A instalação, configuração, avaliações, migrações de dados e interligações dos aparelhos e equipamentos, devem ser feitas por um provedor de soluções de TI que possua experiência nesse ramo e reconhecimento no mercado. Qualquer erro, nessa parte, pode comprometer o funcionamento do sistema e o processo de trabalho.

O treinamento da sua equipe de profissionais pode levar algum tempo e, por isso, é importante que seja realizado por treinadores competentes. Uma equipe que saiba utilizar a tecnologia com desenvoltura é fundamental para o sucesso do funcionamento do sistema.

Como vimos, o PACS é um grande aliado para aumentar a qualidade, reduzir custos e modernizar os serviços de saúde. Portanto, implantar esse tipo de sistema na sua clínica pode ser um bom negócio!

Quer saber mais sobre as novidades do nosso blog? Assine a nossa newsletter!

Facebook Comments