Assim como é importante cuidar da saúde de seus pacientes é igualmente importante cuidar da saúde financeira da sua clínica. Como qualquer empresa, nas instituições de saúde há também a necessidade de cuidar dos diversos setores, principalmente o financeiro, visto que esta parte é a responsável por toda a movimentação da estrutura da empresa.

A gestão financeira deve ser realizada de maneira minuciosa, e caso não haja os devidos cuidados, a clínica poderá ter sérios problemas. Conheça agora as etapas de como desenvolver um bom planejamento financeiro livre de riscos para seu estabelecimento de saúde.

Utilize a tecnologia

A tecnologia hoje é indispensável para trazer mais praticidade no dia a dia de qualquer empresa, incluindo as de saúde. Um software de gestão financeira pode trazer muitos benefícios e facilitar a rotina de um consultório médico por gerenciar as consultas e separar contas a pagar e receber, aumentando assim a produtividade de toda a equipe e evitando erros.

Conte sempre com uma ajuda especializada

É importante que uma clínica tenha ajuda especializada em atividades que não sejam próprias da área de saúde, como por exemplo, a parte financeira, de declaração de impostos à Receita Federal, entre outros assuntos.

Para as finanças é importante contratar um contador, ele cuidará das questões relacionadas a impostos e ao dinheiro da sua clínica.

Mantenha contas a pagar e a receber separadas

Outro bom método de planejamento financeiro é separar as contas que são destinadas a pagamentos e outras relativas ao recebimento em uma planilha. Isso permitirá que você veja quais os gastos recorrentes e verificar se são supérfluos ou não.

Ao identificar isso, será possível reduzir dramaticamente as despesas, bem como identificar atrasos em pagamentos com maior agilidade. Também, o setor de cobranças poderá ter mais tempo para agir e evitar a inadimplência — que é muito prejudicial para a questão financeira de sua clínica.

Tenha uma reserva de dinheiro

Qualquer empresa pode enfrentar períodos de crise, quer por problemas internos, como por exemplo, por causa de algum equipamento essencial quebrado, ou por motivos externos, como uma crise econômica.

Dessa forma, o gestor financeiro deve trabalhar para manter reservas de dinheiro para ocasiões mais difíceis e também para cobrir eventuais despesas, como pagamentos de férias, décimo terceiro salário, entre outros.

Evite misturar contas pessoais com as da clínica

O caixa de uma empresa deve ser separado da conta pessoal do seu gestor. Não é aconselhável utilizar o dinheiro da clínica para complementar uma dívida sua ou para despesas de sua casa, visto que essa prática pode desequilibrar o controle financeiro do seu estabelecimento.

Amplie conhecimentos sobre planejamento financeiro

Mesmo que você seja da área da saúde, como um médico, é importante procurar saber mais sobre gestão financeira. Procure por informações atuais sobre estse assunto, bem como novas ferramentas e cursos.

Muitos empreendedores evitam assuntos que não sejam de sua alçada, porém, quem reconhece a importância de dominar conhecimentos sobre gestão financeira, com certeza, sai na frente, possuindo um diferencial perante outras clínicas.

Realizar planejamento financeiro na área médica pode ser um desafio, mas quem se organiza adequadamente neste sentido estará sempre mais bem preparado do que quem não procura ter conhecimentos necessários para uma boa gestão financeira. Ao adquirir estes conhecimentos, você estará apto para solucionar qualquer problema que surgir.

E você, tem dado atenção à saúde financeira da sua clínica? Acha que este post pode ser de ajuda para gestores e médicos? Então compartilhe-o em suas redes sociais!